Ver para crer? Dados de uma experiencia de lote de demonstraça o em Moçambique uri icon

abstract

  • Concluímos preliminarmente que oferecer treino em gestão sustentável das terras (GST) aos agricultores de contacto típi-cos e fazer com que mantenham lotes de demonstração na comunidade tinha, no geral, um impacto reduzido na aprendiza-gem e na adoção de práticas de GST. No entanto, a vertente da nossa intervenção que tinha como alvo as mulheres, um grupo tradicionalmente desfavorecido no que se refere ao acesso aos serviços de extensão, foi relativamente bem-sucedida em termos de melhoria dos seus conhecimentos, bem como da adoção de práticas de GST. A presença de um agricultor de contacto do sexo feminino aumentou o número de técnicas de GST adotadas pelas mulheres em 10 por cento. Os agricul-tores de ambos os géneros deste grupo de tratamento identificaram os agricultores de contacto do sexo feminino (e não masculino) como uma fonte de aprendizagem das práticas de GST ou de outras práticas não relacionadas de disseminação de conhecimentos. Além disso, os agricultores das comunidades que tinham agricultores de contacto do sexo feminino esta-vam mais dispostos a partilhar com outras pessoas aquilo que aprenderam. Apesar de estarmos atualmente a analisar os fatores adicionais que podem afetar a capacidade que a intervenção tem para influenciar comportamentos, os nossos re-sultados têm implicações mais amplas na melhoria dos serviços de extensão, de modo global

publication date

  • 2015